Quem sou eu

Minha foto
Brazil
"Sou quem dança, sou quem toca, quem na orquestra desafina, quem delira sem ter febre, sou o par e o parceiro, das verdades a desconfiança..." (Delírio, Secos e Molhados)

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Como esquecer alguém que a gente ama - uma tentativa!

Quando o amor não se extingue, mas também não sobreviveu, surge um novo "estado": a Posse. Tudo vira posse! Até mesmo a vontade, a capacidade de esquecer este amor é substituída pelo sentimento de posse. Não é mais vontade de amar, é vontade de possuir.
É a posse que nos faz ter medo de deixar tal "amor" se extinguir, tanto que dizemos, ou melhor, tememos "perdê-lo". Nos tornamos capazes de ter medo de perder algo que já está perdido! E, por mais que saibamos que não há possibilidades de reviver o relacionamento, a posse e não o amor, nos faz desejar, de maneira insana, ressucitá-lo.
A posse nos faz ignorar as lembranças daquilo que nos fez pôr fim ao tal relacionamento amoroso ou a concordar com ele. E, sim sim sim, a gente sabe que foi o certo a fazer. Porém, ela, a posse, não permite que admitamos.
Pois bem, por que isso ocorre?
Aprendemos desde cedo que fomos feitos para alguém e vice-versa. Quando esse alguém não nos quer mais, o dogma está quebrado e é difícil, muito difícil aceitar. Os fatos são históricos, a realidade não concorda e não sabemos lidar com isto.
Sabe aquela "historinha" de não sermos tão apegados aos bens materiais? Pois então, vale também para o amor e para as pessoas. Jura??? Ahãm. (Pasme!)
E, como não ser tão apegado a quem se ama tanto???
Boa pergunta!!
Alguns dizem que é se amando acima de tudo e assim, sempre colocando os seus próprios interesses em primeiro lugar.
E quando isso não funciona?
Bom, aí vêm as pessoas dizendo que o problema está na sua auto estima.
O problema é que para algumas (inúmeras) pessoas, nada disso é positivo - não ajuda nada ficar dizendo que ela tem baixa auto estima - e elas sofrem e sofrem muito.
O que fazer então?
* Em primeiro lugar, se permita sentir tudo o que você sente e sim, sofra, sofra, sofra muitooo!
* Em segundo lugar, acredite no senhor Tempo, ele existe e seu poder também. Mas não adianta querer deixar de sofrer em breve, você irá sofrer o tanto que tiver que sofrer, uns mais outros menos, isto foi determinado pelo tipo de relacionamento que você estabeleceu, pelo tanto de dependência afetiva que rolava entre o casal, e não tem nada a ver com Deus e coisas místicas.
* Em terceiro lugar, enfie em sua cabeça que nada, absolutamente nada tornará este relacionamento findado possível - e isso levará tempo, mas continue repetindo para si mesmo sempre e sempre. No começo, certamente você não irá acreditar nisto! Começarão a permear sua mente várias idéias mirabolantes para tornar este amor possível, e todas elas lhe parecerão perfeitas. Não tenha medo, não sinta vergonha, exteriorize-as, você será rídiculo (a) de qualquer forma! Depois de levar "o corte" - e outros mais - se sentirá imbecil, humilhado e com muita raiva. Aproveite o momento para reforçar a idéia de que voltar para o (a) dito (a) cujo (a) é idiotice. Pode ser que já dê certo de primeira, e você esteja livre; o mais provável é que estas situações se repitam várias e várias vezes. Não tem problema, um dia vai dar certo, creia-me!
* Em quarto lugar, não se culpe tanto por "usar" pessoas para tentar esquecer o seu amor. Sei que parece cruel, mas de fato, hoje você usa, amanhã será usado (a), é assim que é e sempre será. De repente dá certo também.
* Em quinto lugar, escreva! É sempre positivo! Não se importe com caligrafia, ortografia ou qualquer outra "grafia", simplesmente escreva!
* Sexto, se lhe disserem para destruir tudo o que lembre a criatura e esta não for a sua vontade, obedeça a sua vontade!! Se puder, então destrua! Com o tempo, e só com o tempo, isso será natural! Chegará o dia e, que você se verá guardando tudo em uma caixinha (ou caixão, pendrive, etc.) e isso será legal! Após 1, 2, 5, 10 anos será bemmmm legal relembrar o passado (até engraçado), contando e "mostrando" para os amigos, até mesmo para seu "ex", que agora é seu amigo. Acredite-me, estas coisas contam a sua história, é bem interessante preservá-las. Mas durante o processo todo, ajuda, e muito, tais recordações não estarem tão à vista.
* Sétimo, ouça todas as músicas românticas que você tiver vontade de ouvir, e chore, chore até ficar inchado (a) e cante, cante alto, respeitando os vizinhos (risos). Também ouça músicas que lhe inspirem uma "volta por cima".
* Oitavo, acredite-me, respeitar-se não significa que não pode fazer coisas rídiculas, até mesmo odiosas - é uma fase difícil, para ser sutil - mas não vale agressões físicas em nenhuma circunstância, agressões morais em público, prejudicar pessoas que não têm nada a ver com o acontecido e tente não cometer erros dos quais irá se lembrar - e se arrepender talvez - todos os dias pelo resto de sua vida, eu disse, todos os dias. Aqueles que irá se lembrar de vez em quando estão liberandos (risos). Isto vale para o famoso "porre" para afogar as mágoas.
* Nono, não desconte na comida, nem comendo demais, nem deixando de comer demais!! Jurooooo, prefira descontar na academia de ginástica (quem diria que eu diria uma coisa dessas!). Você vai sair dessa e ainda por cima com tudo em cima (risos). Mas, respeite os dias de sofrimento, aqueles em que você não consegue sair da cama, nem pra tomar banho!
* Décimo, leia livros de auto ajuda, qualquer um mesmo, pode ser até a Bíblia se você quiser, eles ajudam a evitar tragédias. E tudo já é/está uma tragédia, não precisamos piorar as coisas!
* E, finalmente, em décimo-primeiro lugar, saibas que irás sofrer assim mais de uma vez, mais de duas, mais de três, até mesmo várias vezes se estás vivendo (literalmente) , se és normal e se não fores um (a) sortudo (a) do ca..., portanto guarde este manual!

Antes que perguntem falarei dos amigos. Sim, são importantíssimos, mais do que necessários, são essenciais nestes momentos. Maaasssss, eles não podem estar conosco durante as 24 horas do dia (infelizmente), então, estas "dicas" se aplicam melhor para os momentos em que estamos sós.

Por fim, regras, ou dicas, existem para que se tenham exceções, porém, NÃO FAÇA MAL ÀS PESSOAS, MUITO MENOS À SI PRÓPRIO!
Beijocas

* Baseado em experiências próprias e observações.
Autoria: Aiuara

13 comentários:

  1. Poxa nunca tinha pensado por esse ângulo! Me ajudou a refletir mais sobre minha atitudes.

    ResponderExcluir
  2. eu so tenho uma coisa a dizer ki AMAR DOI MT eu ja amei um menino ja namorei ele, mas ele acabou me traindo!!!!!!!!!ele tentou se explicar mas eu naun deixei terminei com ele eu fui mt estupida com ele!!!!!mas agora ja e tarde ele tem outra mas msm assim eu continuo amando esse menino!!!!!! eu so tenho uma coisa a dizer ♥♥MAURICIO♥♥*EU*AINDA*TE*AMO*MUITO*MEU*AMOR*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o msm esta acontecendo cmg :'(

      Excluir
  3. eu só zuei meu namorado , fazia ele mi dar tudo ,ele tinha qui estar na hora qui eu queria nu lugar qui eu queria si não eu terminava com ele , i ele foi assim perfeito durante 10 meses , mais nu dia du meu niver eu briguei com ele pooq ele não deu o presente qui eu queria , i acho qui isso foi a gota d'agua . Boom eu só to percebendo o quando amo ele agora qui to sem . :/

    ResponderExcluir
  4. Amar é complicado, mas aprendemos com os erros... não que isso melhore muito as coisas, erros se repetem, novos erros acontecem, mas sempre vale a pena amar... e amar de novo, e de novo, e de novo...

    ResponderExcluir
  5. eu tive um relacionamento durante seis anos,meu namorado era tudo de bom,companheiro,me dava de tudo,tava sempre querendo me agradar,... enfim mas eu nunca dei o valor que ele mereci ,traia mto ele,dava vários perdidos,sia com minhas colegas e ele sempre deixando passar, até q ano passado tivemos uma briga feia ai terminamos de vez,só q nesse meio tempo eu conheci outra pessoa e acabei engravidando,ai mesmo q meu mundo desabou e tbm pude perceber q perdi ele de vez,hoje sim descobri q o-amo,mas bastou eu perder pra perceber isso

    ResponderExcluir
  6. Que situação mega difícil a da anônima aí de cima!! Sei q ninguém pediu pra eu dizer nada, mas mudar o foco ajudaria a superar... A situação é totalmente nova agora, já pensaste q era assim mesmo que deveria ser??

    ResponderExcluir
  7. eu amo alquem que munca me amou e agora eu não pro de pensar nela se quer um segundo o que eu faço

    ResponderExcluir
  8. eu amo um menino mais ele tem namorada e hoje fui conversa com ele mais não encontrei palavras pra dizer apenas falei qui gostava dele i agora depois qui eu conversei com ele i não soube o que falar qui mi veio a cabeça tudo qui eu realmenti queria falar só que eu agora não sei se dexo ele pra la e tento partir pra outra ou si eu tento conversa com ele dinovo

    ResponderExcluir
  9. Engraçado como este seu texto não se aplica só a namorados. Mas a familiares primários tb. Quantos de nós não foram traídos por mães, pais ou irmãos? Traídos pelo desamor deles. Tem crianças que são jogadas no lixo, vendidas e outras ainda que são terceirizadas dentro de casa. Crescem com a sensação de terem sido excluídas e não amadas. E é verdade, muitas não foram amadas mesmo. É a realidade. E pensar nesta possibilidade é muito difícil. Portanto, este texto vale para estas situações tb.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. rubens eu te amooo so agora que eu esstou longe de vc que eu sei o quanto te amoooooooooooooo

    ResponderExcluir